A conversão de Spurgeon – Autobiografia

Eu, às vezes, penso que poderia estar em escuridão e desespero até agora se não fosse pela bondade de Deus em enviar uma nevasca num domingo pela manhã, enquanto eu spurgeon-iconestava indo para um certo lugar de adoração. Quando eu não pude ir mais, eu desci uma rua secundária e fui para uma pequena igreja Metodista Primitiva. Naquela igreja devia ter entre doze a quinze pessoas. Eu tinha ouvido falar dos Metodistas Primitivos e de como eles cantavam tão alto que dava dor de cabeça nas pessoas, mas isso não importava para mim. Eu queria saber como eu poderia ser salvo e se eles poderiam me contar isso, eu não ligava o quanto eles faziam minha cabeça doer. O ministro não veio pela manhã, ele estava coberto de neve, eu suponho. Por fim, um homem de aparência muito magra, um sapateiro, alfaiate ou algo do gênero subiu ao púlpito para pregar. Agora, é certo que pregadores deveriam ser instruídos, mas esse homem era realmente ignorante. Ele era obrigado a se ater ao texto pela simples razão de que ele tinha só um pouco mais para dizer. O texto era: “Olhai para mim e sereis salvos, vós, todos os termos da terra” (Is 45:22).

Ele nem mesmo pronunciava as palavras corretamente, mas isso não importava. Havia, pensava eu, um vislumbre de esperança para mim naquele texto. O pregador, portanto, começou – Meus queridos amigos, esse é um texto muito simples de fato. Ele diz, ‘Olhai’. Agora, olhar não leva uma dose de dor; não é levante seu pé ou seu dedo… É só ‘olhai’’. Bom, um homem não precisa ir a Faculdade para aprender a olhar; você pode ser o maior tolo e ainda assim você pode olhar. Um homem não precisa valer mil por ano para ser capaz de olhar, qualquer um pode olhar! Mesmo uma criança pode. Mas então o texto diz: “Olhe para mim”. Hey, disse ele, “muitos de vós estão olhando para si mesmos, mas não adianta olhar aí”. Você nunca vai encontrar nenhum conforto em si mesmo. Alguns olham para Deus, o Pai. Não, olhem para Ele a partir de agora. Jesus Cristo diz: “Olhai para mim”. Alguns de vós dizeis ‘Nós devemos esperar pelo trabalho do Espírito’. ‘Você não tem nada com isso agora. Olhe para Cristo’! O texto diz: “Olhe para Mim”.

Então, o bom homem seguiu seu texto dessa maneira: “Olhe para Mim, eu estou suando grandes gotas de sangue. Olhe para Mim, estou pendurado na cruz. Olhe para mim, estou morto e sepultado. Olhe para Mim, eu ressuscitei. Olhe para Mim, eu ascendi aos céus. Olhe para Mim, estou sentado à direita do Pai. Oh pobre pecador, olhe para Mim! Olhe para Mim!”. Quando ele chegou aproximadamente nessa parte e conseguiu prolongar dez minutos ou menos até não poder mais, então, ouso dizer, ele olhou-me sob a galeria; com tão poucos presentes, ele sabia que eu era um visitante. Apenas fixando os olhos em mim, como se conhecesse meu coração, ele disse: “Jovem, você parece extremamente infeliz”. Bem, eu parecia, mas eu não estava acostumado ter observações feitas do púlpito sobre minha aparência pessoal antes. Entretanto, foi um bom golpe, foi no ponto. Ele continuou, “e você sempre vai ser miseravelmente infeliz – miserável na vida e na morte – se você não obedecer meu texto, mas se você obedecê-lo agora, nesse momento, você será salvo”. Então, ele levantando as mãos dele, gritava, como um Metodista Primitivo poderia fazer: “Jovem, olhe para Jesus Cristo! Olhe! Olhe! Olhe! Você não tem que fazer nada além de olhar e viver”. Eu vi imediatamente o caminho da salvação. Eu não sei o que mais ele disse, eu não notei muito isso, eu estava cheio com apenas um pensamento. Assim como a serpente de bronze foi levantada e as pessoas somente olhavam e eram curadas, assim era comigo. Eu tinha esperado fazer cinquenta coisas, mas quando eu ouvi a palavra “Olhai!” que fascinante palavra parecia para mim! Oh! Eu olhei até quase não poder olhar mais. Ali, então, as nuvens se foram e a escuridão tinha desaparecido… Naquele momento eu vi o sol e eu poderia ter levantado naquele instante e cantado com o mais entusiástico deles, do precioso sangue de Cristo e a simples fé que olha somente para ele. Oh, que alguém tivesse me dito isso antes “Confie em Cristo e você será salvo”. Ainda assim era, sem dúvida, tudo sabiamente ordenado, e agora eu posso dizer:

Desde que, pela fé, eu vi o fluxo

Às feridas teu fluxo prover,

Amor redentor é meu tema

E será até eu morrer.1

1- Hino de William Cowper (1731 – 1800), poeta e compositor inglês.

By sua esposa e seu secretário particular. Spurgeon’s Autobiography: Compiled from his diary, letters and records.Vol 1, pp. 112-114.

Traduzido por Diego Pereira de Andrade. https://afeicoesdoevangelho.wordpress.com/

Advertisements

About afeicoesdoevangelho

O afeições do evangelho foi criado com o propósito de incentivar as pessoas a buscarem conhecer e viver o Evangelho Cristocêntrico, como fizeram uma grande nuvem de testemunhas (Hebreus 12.1) em outras gerações. Solus Christus!
This entry was posted in Século XIX. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s