Uma história de pescaria

peixeAconteceu que existia um grupo que se chamava de os pescadores. E eis que havia muitos peixes nas águas ao redor. Na verdade, toda a área era cercada por riachos e lagos cheios de peixes e os peixes estavam procurando alguma coisa.

Semana após semana, mês após mês, ano após ano, aqueles que se chamavam pescadores encontravam-se em reuniões e falavam sobre seu chamado para ir pescar. Continuamente eles procuraram por novos e melhores métodos de pesca. Eles patrocinaram caros congressos em todo o país e em todo o mundo para discutir pesca e ouvir sobre todas as formas de pesca, tais como o novo equipamento de pesca, o chamado do peixe e se qualquer nova isca chegou a ser descoberta. Estes pescadores chegaram a construir edifícios grandes e belos chamados Sede de Pesca.

O apelo era que todos deviam ser pescadores e cada pescador devia pescar. No entanto, uma coisa eles não faziam… Eles não pescavam. Todos os pescadores, porém, pareciam concordar que o que era necessário era um conselho que pudesse desafiar os pescadores para serem fiel na pesca. Assim, o conselho foi formado por aqueles que tinham grande visão e coragem para falar sobre a pesca, e para promover a idéia de pesca, e para promover a idéia de pesca em rios distantes e lagos onde muitos outros peixes de cores diferentes vivem. Grandes, elaborados e caros centros de treinamento foram construídos cujo objetivo era ensinar os pescadores a pescar. Aqueles que ensinavam tinham doutorado em peixologia, mas eles, os professores, não pescavam. Eles só ensinavam a pescar.

Alguns passaram muito tempo estudando e viajando para aprender a história da pesca e para ver lugares distantes, onde os fundadores fizeram grande pesca em séculos passados. Eles elogiaram os pescadores fiéis de anos passados que proferiram a idéia de pesca.

Muitos dos que sentiram o “chamado” para serem pescadores responderam positivamente. Eles foram comissionados e enviados para pescar fora, nas terras “estrangeiras”… E ensinar a pescar. Agora, é verdade que muitos pescadores sacrificaram e suportaram todos os tipos de dificuldades. Alguns viviam perto da água e aturavam o cheiro de peixe morto todo dia. Eles foram até mesmo ridicularizados, muitas vezes, por seus esforços. Eles angustiavam-se sobre aqueles que não estavam comprometidos o suficiente para participar de reuniões semanais para falar sobre a pesca. Afinal de contas, eles não seguiriam o Mestre que disse: “Sigam-me, e eu vos farei pescadores de homens?” Imagine quão maguados alguns ficaram quando um dia uma pessoa sugeriu que aqueles que não apanham peixe não são pescadores de verdade, não importando o quão alto eles gritassem alegando o contrário. No entanto, pense sobre isso. Alguém é realmente um pescador se ano após ano nunca pesca, de fato?

Se Cristo voltasse à Terra hoje na forma física, Ele nos encontraria pescando, em obediência a Ele, ou nos encontraria organizando, falando sobre pesca, e fazendo planos para ter a melhor sede de pesca em algum lugar?

Autor Desconhecido.

Advertisements

About afeicoesdoevangelho

O afeições do evangelho foi criado com o propósito de incentivar as pessoas a buscarem conhecer e viver o Evangelho Cristocêntrico, como fizeram uma grande nuvem de testemunhas (Hebreus 12.1) em outras gerações. Solus Christus!
This entry was posted in Contemporâneos. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s