A Prova de Um Verdadeiro Arrependimento – Thomas Watson

Se alguns disseram que se arrependeram, espero que eles se provem seriamente por aqueles sete adjuntos ou efeitos do arrependimento que o apóstolo Paulo estabelece em 2 Coríntios 7:11:

1. Cuidado

A palavra grega significa diligência solícita, ou cautelosa fuga de todas as tentações para pecar. O verdadeiro penitente foge do pecado como Moisés fugiu da serpente.

2. Defesa

A palavra grega é “apologia”. O sentido é: embora tenhamos muito cuidado, pode ser que, por causa da força da tentação, venhamos a cair em pecado. Agora, no presente caso, a alma penitente não somente não deixa que o pecado crie pústula em sua consciência, mas também se julga por seu pecado. O penitente derrama lágrimas diante do Senhor. Implora misericórdia em nome de Cristo e não deixa de pedi-la enquanto não obtém o Seu perdão. Então, purificado em sua consciência, ele pode fazer sua defesa contra satanás.

3. Indignação

Sucede com aquele que se arrepende do pecado que o seu espírito se levanta contra o pecado, como o sangue de qualquer pessoa se levanta quando vê alguém que ela odeia mortalmente. Indignar-se é irritar-se de coração contra o pecado. O penitente fica aborrecido consigo mesmo. Davi chama a si mesmo louco e animal irracional (Salmo 73:22). Deus nunca se agrada mais de nós como quando ficamos fora dos nossos sentidos por causa do pecado.

4. Temor

O coração terno é sempre um coração trêmulo. O penitente sente o amargor do pecado. Esse vespão o picou dolosamente, e agora, tendo a segura esperança de que Deus se reconciliou com ele, ele teme aproximar-se de novo do pecado. A alma em arrependimento tem grande temor. Tem medo de ficar sem a salvação, por não ser diligente. O penitente receia que, depois que seu coração foi amolecido, as águas do arrependimento se congelem e ele se endureça no pecado novamente. “Bemaventurado o homem que continuamente teme” (Provérbios 28:14). O pecador impenitente é como leviatã que “foi feito para estar sem pavor” (Jó 41:33). A pessoa que se arrepende teme e não peca; a pessoa destituída de graça divina peca e não teme.

5. Veemente desejo

Um tempero picante aguça o apetite, e assim as ervas amargas do arrependimento aguçam o desejo. Mas, que é que o penitente deseja? Deseja ter mais poder contra o pecado e ser libertado dele. É certo que ele ficou livre de satanás, mas ele anda como o prisioneiro que se livrou da prisão, porém vai com uma corrente em sua perna. Ele não pode andar com a desejada liberdade e rapidez nos caminhos de Deus. Por isso deseja que as correntes do pecado lhe sejam tiradas. Ele quer ser libertado da corrupção. Ele brada com Paulo: “quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7:24). Em suma, o penitente deseja estar com Cristo, como cada coisa quer estar em seu centro.

6. Zelo

Pertinentemente, o desejo e o zelo são colocados juntos para que se veja que o verdadeiro desejo se lança em zeloso esforço. Como o penitente se dedica ativamente a obra de salvação! Quanta força faz para tomar posse do reino dos céus (Mateus 11:12)! O zelo vitaliza a busca da glória.
Encontrando dificuldade, o zelo é provocado a brios pela oposição e passa por cima do perigo. O zelo move a alma a persistir na tristeza piedosa contra tudo quanto procura desanimá-la e contra tudo e qualquer forma de oposição. O zelo leva o homem a superar-se pela glória de Deus. Antes de ser convertido, Paulo se lançava furiosamente, como louco, contra os santos (Atos 26:11); depois da sua conversão, ele foi julgado louco por amor a Cristo “Estas louco, Paulo, as muitas letras te fazem delirar” (Atos 26:24). Mas era zelo, não loucura. O zelo dá ânimo ao espírito e ao senso de dever, e causa fervor na religião, fervor que é como fogo para o sacrifício (Romanos 12:11). Assim como o medo é um freio para o cavalo, assim também o zelo é uma espora para o dever.

7. Vingança

O verdadeiro penitente persegue os pecados com santa malícia para destrui-los. Ele procura a morte deles como Sansão foi vingado sobre os Filisteus por causa dos seus dois olhos. Ele faz com os seus pecados o que os judeus fizeram com Cristo. O penitente dá fel e vinagre para os seus pecados beberem. Ele crucifica as suas luxúrias (Gálatas 5:24). O verdadeiro filho de Deus procura vingar-se mais ferozmente daqueles pecados que mais desonram a Deus. Cranmer, que com sua mão direita tinha subscrito artigos papistas, foi vingado em si mesmo, quando pôs primeiro a sua mão direita no fogo. Davi, com seu pecado, maculou seu leito. Depois, arrependido, molhou seu leito com suas lágrimas. Israel cometeu pecado de idolatria, e posteriormente ofertou opróbrio aos seus ídolos: “E terás por contaminadas as coberturas das tuas esculturas fundidas de ouro; e as lançarás fora como um pano imundo, e dirás a cada uma delas: Fora daqui” (Isaías 30:22). Maria Madalena tinha cometido pecado com seus olhos com olhares adúlteros, e depois houve vingança contra ela em seus olhos. Ela lavou os pés de Cristo com suas lágrimas. Ela havia cometido pecado com seus cabelos, com os quais enredava os seus amantes. Depois seu pecado foi vingado em seus cabelos; enxugou com eles os pés do Senhor. As mulheres israelitas que passavam uma hora vestindo-se diante do espelho com orgulho, depois ofereceram os seus espelhos para uso e serviço do tabernáculo de Deus, como uma forma de vingança por seu pecado (Êxodo 38:8). Assim também aqueles feiticeiros que praticavam curiosas artes mágicas, ou magia (segundo a Versão Siríaca), quando se arrependeram, trouxeram seus livros, e por uma forma de vingança contra si mesmos, os queimaram (Atos 19:19).

São esses os benditos frutos e produtos do arrependimento, e, se pudermos achar tais frutos em nossas almas, significa que já chegamos àquele arrependimento do qual nunca nos arrependeremos (2 Coríntios 7:10).

Por Thomas Watson (1620-1686). A Doutrina do Arrependimento.

Advertisements

About afeicoesdoevangelho

O afeições do evangelho foi criado com o propósito de incentivar as pessoas a buscarem conhecer e viver o Evangelho Cristocêntrico, como fizeram uma grande nuvem de testemunhas (Hebreus 12.1) em outras gerações. Solus Christus!
This entry was posted in Puritanos and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s