O Que a Fé Recebe?

O que a fé [salvadora] recebe? Ela recebe a Cristo! Precisamos deixar claro, no entanto, o que isso realmente significa porque muitas pessoas dizem que o receberam, mas dão pouca evidência de que são espiritualmente vivas. (…) [Essas] pessoas não recebem a Cristo como SUPREMAMENTE VALIOSO. Elas o recebem porque amam ficar livres da culpa, amam ficar livres de sofrimento, ficar livres de doenças, amam viver em segurança, amam possuir riquezas ou porque querem ter um universo pessoal, ou ainda porque querem ordem e propósito, mas eles não recebem a Cristo como suprema e pessoalmente valioso pelo que ele é.

Você não tem de ser nascido de novo para amar o ser livre da culpa, de sofrimento, de doenças e amar segurança e riquezas. Todos os homens naturais, que não tem vida espiritual, amam essas coisas. Mas receber a Cristo como seu supremo tesouro exige uma nova natureza. Ninguém faz isso naturalmente. Você tem de ser nascido de novo – Jo 3:3.

 

Por John Piper. Pense – A vida da mente e o amor de Deus. Editora Fiel.

Advertisements
Posted in Contemporâneos | Tagged , | Leave a comment

Adultério Espiritual

Adúlteros, não compreendeis que a amizade do mundo é inimizade com Deus? (Tg 4:4a)

Se adultério é o pecado de dar a alguém o amor que prometi a outra pessoa, então sou um adúltero espiritual todas as vezes que dou meu coração a alguém ou a algo que não a Deus. O conflito humano está enraizado no adultério espiritual. Meu problema não são as pessoas pecaminosas ou situações difíceis, meu problema é que dou o amor que pertence a Deus a outra pessoa ou outra coisa.

(…) Se meu coração for governado pelo desejo por determinada coisa, afetará meu relacionamento com Deus de duas maneira importantes: Primeiro, moldará minha atitude quando eu orar. Em vez de ser um ato de submissão a Deus, vou fazer orações egocêntricas e com exigências. Não somente minha atitude em oração será afetada, mas o tipo de deus que eu quero também vai mudar.

Por exemplo, se um determinado conjunto de desejos governa meu coração, não vou querer que Deus seja um Pai sábio, amoroso e soberano que me dá o que Ele sabe ser melhor. Em vez disso, vou querer um garçom divino que me entregue aquilo em que coloquei meu coração. Imagine ir a um restaurante e pedir uma bisteca ao ponto com uma enorme batata assada com bastante manteiga e recheio. O garçom anota seu pedido e desaparece na cozinha, surge vinte minutos mais tarde com um prato de salada. Você diz ao garçom: “Não foi isso que pedi!”, e ele responde: “Bom, eu anotei seu pedido, mas comecei a pensar na sua idade e na sua saúde, e decidi que o que o senhor pediu é a pior coisa que poderia comer. Então pedi ao chef que preparasse essa salada”. Você agradeceria ao garçom e mergulharia na salada? Claro que não, porque o desejo de comer a bisteca está dominando seu coração.

Quando um determinado conjunto de desejos governa nosso coração, reduzimos nossa oração a um cardápio de desejos humanos. Pior ainda, reduzimos a Deus de sua posição de Pai totalmente Sábio e Todo Poderoso para a posição de garçom divino, esperando que Ele entregue tudo aquilo que pedimos. Mas Deus não se reduzirá a isso…Ele é um Rei Guerreiro que luta por nós, pelos pensamentos e desejo do nosso coração.

 

Por Paul David Tripp. Instrumentos nas Mãos do Redentor. Eitora Nutra Publicações, 2009. Tradução de Eloisa Pasquini.

Posted in Contemporâneos | Tagged , | Leave a comment

D. A Carson – Em que se Baseia Nossa Segurança?

Em que se baseia nossa segurança? Na intensidade da nossa fé? Nesse vídeo D.A Carson fala sobre qual o fundamento de nossa segurança diante de Deus e anima nossos corações com a esperança da glória.

 

Posted in Vídeos | Leave a comment